ED68 - Renault

PIT STOP EDIÇÃO 56



PAIS & FILHOS VENCEM O ENDURANCE BRASIL

A moda de pai e fi lho disputarem as mesmas categorias no automobilismo brasileiro vingou. Xande e Xandinho Negrão venceram na categoria CLA AMG e Nilson Ribeiro e seu fi lho José Roberto faturaram na geral e a P1, no Endurance Brasil, realizado em Goiânia. Da mesma forma, Rubens Barrichello e Felipe Giaffone vão para as 500 Milhas de Kart da Granja Viana, em novembro, revezando o cockpit dos bólidos com os fi lhos. Confi ra matéria nesta edição.

Pela segunda vez neste ano, o circo da Stock Car desembarca em Goiânia para a sua penúltima etapa da temporada 2019. Fique ligado.

UMA VEZ FLAMENGO

Time abençoado protegido por “Jesus”

Magnífico trabalho desse desenhista, perfeccionista ao extremo que traz sentimentos à nação rubro-negra. Parabéns, esse quadro vai para a minha galeria.


RAFAEL RAHIF

Motociclista? Sim senhor.

O secretário de estado de Esporte e Lazer de Goiás, Rafael Rahif, navega com desenvoltura pelo mundo da velocidade, à bordo da sua BMW R1250cc. Acompanha de perto os eventos no Autódromo de Goiânia. O automobilismo agradece.


NEY JACKSON “ARROELA”

Memória viva do automobilismo

Na Endurance Brasil ele virou um “cicerone” da revista, distribuiu vários exemplares para Paulo Gomes, Alencar Jr., Roberto Boettcher sempre com aquela “simpatia” que o acompanha há muitos anos. Viva o Arroela!


ENDURANCE BRASIL

Alencar Jr. reúne a turma da velocidde

Em todas as provas realizadas no Autódromo de Goiânia, o piloto goiano (campeão da Stock Car em 1982) atrai pilotos, jornalistas e uma legião de admiradores. Carismático.


EDITORIAL

FIAT e PSA surpreendem com fusão

A união das companhias ítalo- -americana FCA Fiat Crysler com o grupo francês PSA Peugeot-Citroën deu uma remexida no mercado automotivo mundial. Juntas elas agora detém um mercado de 8,7 milhões de veículos vendidos, atrás apenas de Volkswagen (com 10,8 milhões de carros vendidos), Toyota (10,5 milhões) e Renault-Nissan (10,3 milhões). No Brasil, as empresas venderam juntas 476,6 mil uniddes no ano passado. Na avaliação de analistas, a junção da FCA – dona das marcas Alfa Romeo, EDITORIAL FIAT e PSA surpreendem com fusão Chrysler, Dodge, Jeep, Lancia, Maserati e RAM – e da PSA – que tem sob seu guarda chuva Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall – não deve gerar confl itos na atuação de ambas no Brasil por causa da pouca sobreposição entre seus produtos e também pela diferença de participação de mercado: a Fiat, sozinha, detém 13,7% das vendas, enquanto Peugeot e Citroën têm menos de 2%. O novo grupo desbanca a General Motors, que cai para a quinta posição, com vendas de 8,4 milhões de veículos em 2018. No Brasil, onde vendeu 434,7 mil veículos, a GM perderia a liderança do mercado se fosse considerada a soma das vendas das quatro marcas dos grupos FCA e Peugeot, de 476,6 mil unidades, mas tradicionalmente no País o ranking considera marcas isoladas. A fusão das gigantes FCA e PSA poderá incentivar outras junções, principalmente de marcas que ficarão mais vulneráveis diante do fortalecimento do novo grupo. Salve-se quem puder.

Tenham uma boa leitura! O EDITOR

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba novidades..